Motorista fica ferido após caminhão tombar em Ampére

Motorista fica ferido após caminhão tombar em Ampére

Um caminhão com placas de Cascavel/PR que realizava uma manobra para entrar no pátio de um supermercado para fazer o descarregamento de uma carga tombou no começo da manhã desta quarta-feira, 3, em Ampére, sudoeste do Estado. O motorista do veículo teve ferimentos e foi encaminhado para o Hospital Santa Rita. O fato ocorreu por volta das 6h50 na rua Brasília, centro da cidade.

Segundo apurado pela reportagem das Rádios Ampére AM e Interativa FM, o caminhão estava entrando de ré no acesso para o depósito da empresa quando ocorreu o fato. O rodado traseiro do caminhão Mercedes Bens L1519 teria subido num barranco, o que provocou o acidente. Toda a carga de detergente que estava no veículo ficou espalhada no pátio e em um terreno vizinho ao supermercado.

O Corpo de Bombeiros de Ampére atendeu a ocorrência. Após os procedimentos no local o homem foi levado para o Hospital Santa Rita com suspeita de fraturas.

Frio intenso chega nesta quinta e pode nevar no fim de semana

Frio intenso chega nesta quinta e pode nevar no fim de semana

As condições do tempo mudam a partir desta quarta-feira (3) no Paraná. Todas as regiões do Estado devem ter ocorrência de chuva ao longo do dia e as temperaturas começam a cair. nesta quinta-feira (4), o ingresso de uma massa polar provoca a formação de geadas no Sudoeste e Sul paranaense e, na sexta-feira (5), há chance dea formação de neve em parte do extremo Sul do Paraná.

O fenômeno está previsto para os três estados do Sul do País, atingindo as serras gaúcha e catarinense ainda pela manhã. Para o Paraná a possibilidade de neve, se ocorrer, deve vir entre a noite de sexta e a manhã de sábado (6). A previsão de neve é da Somar Meteorologia.

A ocorrência de neve se tornou mais comum nos últimos anos nas regiões paranaenses mais frias. Em 2017, o fenômeno voltou a aparecer em Palmas, Inácio Martins e General Carneiro, no Sul do Estado. Além disso, a chuva gelada também reapareceu.

Em 2013, Guarapuava registrou a maior “nevasca” do Paraná em décadas. Por mais de uma hora os flocos caíram na cidade. Naquele ano, também houve ocorrência em outros 26 municípios. Em Curitiba o fenômeno foi breve, mas serviu para que os moradores mais antigos relembrassem a neve histórica de 1975, que caiu durante sete horas.

Como se forma a neve

Para a ocorrência de neve são necessárias algumas condições — temperaturas baixas, nebulosidade, tempo instável e garoas. Mas, além disso, não pode estar só frio e úmido na superfície. Para a neve se formar e chegar a cair ela precisa enfrentar uma camada de zero grau ou menos desde a nuvem até o solo. Senão os cristais não se formam, ou derretem antes de chegar a atmosfera.

FAS reforça resgate de moradores de rua e também de seus cães nos próximos dias

Em função das baixas temperaturas que se aproximam, provocadas pela chegada de uma massa de ar polar, a Fundação de Ação Social (FAS) reforçoudesde ontem os serviços de abordagem social e de acolhimento de pessoas em situação de rua em Curitiba e também de seus animais de estimação, caso estejam juntos. A ação vai até o domingo.

A medida faz parte da Ação Inverno – Curitiba que Acolhe e tem o objetivo de proteger a população de rua do frio intenso. Como acontece todos os anos, o reforço é feito todas as noites em que a temperatura for igual ou menor a 9ºC.
“Vamos estender o horário de abordagem e trabalhar com capacidade máxima em nossas unidades. Não podemos perder ninguém para o frio”, explica o presidente da FAS, Thiago Ferro.

A maior preocupação será no sábado e domingo, quando as temperaturas devem atingir 0 e -1ºC, frio intenso que pode provocar a hipotermia.
Pessoas em situação de rua que têm animais de estimação são abrigadas nas casas de passagem Jardim Botânico e Bairro Novo, que têm canis e alimentação. Neste ano, as equipes da FAS têm caixas apropriadas para transportar animais de pequeno e médio porte, que podem seguir para acolhimento com os donos.

Morre Paulo Henrique Amorim aos 77 anos

Morre Paulo Henrique Amorim aos 77 anos

O jornalista Paulo Henrique Amorim morreu, na madrugada desta quarta-feira (10), aos 77 anos. O jornalista deixou o legado para a comunicação brasileira.

Amorim estava em casa, no Rio de Janeiro, quando sofreu um infarto fulminante — informação confirmada pela mulher dele.

Na noite da terça-feira (9), o jornalista havia saído para jantar com amigos.
Paulo Henrique Amorim estava na Record TV desde 2003. Antes, passou por diversos jornais, revistas e emissoras de televisão do país.

Nascido em 22 de fevereiro de 1942, Paulo Henrique estreou no jornal A Noite, em 1961. Depois foi trabalhar em Nova York, como correspondente internacional da revista Realidade e, posteriormente, da revista Veja.

Na televisão, passou pela extinta TV Manchete e pela TV Globo, também como correspondente internacional em Nova York.

Em 1996, deixou a TV Globo e foi para a TV Bandeirantes, onde apresentou o Jornal da Band e o programa Fogo Cruzado. Depois, foi para a TV Cultura.

Em 2003, foi contratado pela Record TV, onde apresentou o Jornal da Record segunda edição. No ano seguinte, ajudou a criar a revista eletrônica Tudo a Ver na emissora. Em 2006, assumiu a apresentação do Domingo Espetacular, onde ficou até junho deste ano.

Amorim deixa uma filha e a mulher, a jornalista Geórgia Pinheiro

Número de micro e pequenas empresas inadimplentes aumenta 5% em um ano, no Paraná

Número de micro e pequenas empresas inadimplentes aumenta 5% em um ano, no Paraná

O número de micro e pequenas empresas inadimplentes aumentou 5% em um ano no Paraná, segundo dados divulgados, nesta quarta-feira (17), pela Serasa Experian.
Em maio deste ano, eram 314.265 empresas com dívidas em atraso no estado, conforme o levantamento. No mesmo mês, em 2018, eram 299.173 empresas nesta situação.
Em comparação com os outros estados brasileiros, o Paraná teve a 15ª maior alta na taxa de inadimplência de micro e pequenas empresas, conforme a Serasa. Rio de Janeiro e Amapá tiveram os maiores aumentos na comparação dos dados, com mais de 11%.
Considerando os dados nacionais, houve alta de 6,9% na inadimplência de empresas do segmento com dívidas em atraso. O aumento é o maior da série histórica do Brasil, iniciada em março de 2016.
O maior crescimento na comparação anual foi do setor de Serviços (10,5%). Em seguida, a Indústria teve maior aumento percentual, com 2,4%, e o Comércio, com 2,2%.

Polícia Militar apreende carregamento de vinho

Polícia Militar apreende carregamento de vinho

Na madrugada desta segunda-feira (22) a Polícia Militar de Marmeleiro, abordou na Avenida Dambros e Piva, um veículo Fiat/Pálio, cor cinza, placas de Florianópolis (SC), em atitude suspeita, ocupado por dois homens.

Em revista no veículo foi localizado aproximadamente 25 caixas de vinho, marcas diversas oriundos da Argentina, sem documentação aduaneira, caracterizando descaminho.

O condutor informou que ele havia comprado o vinho na Argentina e levaria para Florianópolis.

Os envolvidos foram identificados e liberados e o veículo e a carga foram encaminhados para a Receita Federal em Dionísio Cerqueira (SC).

ANTT publica novas regras para cálculo do frete mínimo

ANTT publica novas regras para cálculo do frete mínimo

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) publicou as novas regras para o cálculo do frete mínimo de transporte de cargas. Com as alterações publicadas no dia 18, semana passada, a nova resolução sobre o tema prevê que o cálculo do frete mínimo passará a considerar 11 categorias na metodologia coeficientes dos pisos mínimos. A resolução também amplia os itens levados em consideração para o cálculo.

Segundo a norma, o cálculo do piso mínimo de frete levará em consideração o tipo de carga e serão aplicados dois coeficientes de custo: um envolvendo o custo de deslocamento (CCD) e, outro, de carga e descarga (CC), que levará em consideração o número de eixos carregados. A resolução determina ainda que será levada em consideração a distância percorrida pelo caminhoneiro.

A resolução da ANTT detalha a multa para quem contratar o serviço abaixo do piso mínimo. A pena a ser aplicada é de duas vezes a diferença entre o valor pago e o piso devido, sendo que é de no mínimo R$ 500 e de, no máximo, R$ 10.500. Já quem ofertar contratação do transporte de rodoviário de carga abaixo do piso mínimo pode ser multado em R$ 4.975.

No final de maio, a agência reguladora anunciou o fim da aplicação de multa aos caminhoneiros que descumprissem a tabela ou denunciassem a empresa que não paga valor mínimo do frete. De acordo com a ANTT, a aplicação de penalidades aos caminhoneiros acabava desmotivando os motoristas a denunciar as empresas que estavam pagando o preço abaixo da tabela. Com a alteração, nenhum caminhoneiro autônomo pode ser multado caso esteja transportando cargas no valor abaixo do piso mínimo de frete estabelecido.

De acordo com a ANTT, a medida estabelecida na resolução desmotivava os motoristas a denunciar as empresas que estavam pagando o preço abaixo da tabela, pois eles recebiam o mesmo tipo de punição aplicada às empresas embarcadoras. Com a alteração, nenhum caminhoneiro autônomo pode ser multado caso esteja transportando cargas no valor abaixo do piso mínimo de frete estabelecido.