O presidente do Santos, José Carlos Peres, confirmou nesta quinta-feira, em entrevista coletiva na Vila Belmiro, sua intenção de reaproximar o clube de Neymar. O Peixe já havia feito um afago ao craque na véspera, em rede social.

Peres culpou a antiga administração, comandada por Modesto Roma Júnior, pelo afastamento de Neymar. Ano passado, no auge de seu descontentamento com declarações do ex-dirigente santista, o hoje craque do PSG chegou a dizer que não via motivos para dar parabéns ao Santos por seu aniversário e que tinha o sonho de jogar no Flamengo. Meses depois, disse em entrevistas que é palmeirense de coração.

– Ele falou para amigos (que falou que torcia para o Palmeiras na infância) porque estava com bronca. Não se pode maltratar um ídolo. Toda vez que você for mentiroso, enganar, trapacear ou ser estupido com a pessoa ela não vai gostar. E o nosso ídolo (Neymar) acha que foi agredido pelo antigo gestor. Estamos nos aproximando bastante dele. Ele já está bem próximo de nós – disse Peres.

– Nós lutamos para ele dizer: "Quando eu parar de jogar eu quero estar no Santos". É isso que a gente quer que ele fale. Ele nasceu aqui. Não tem sentido jogar em outro time do Brasil que não seja o Santos. Ele vai ser tratado bem. A gente já o convidou para vir aqui. Outro dia o Gabigol apareceu no CT, deu um susto em todo mundo. O Neymar está próximo da gente. Ele voltará a viver conosco. O carinho do Santos com o ex-ídolos, independentemente de ser o Neymar, que passou pelo Santos precisa ser bem tratado – completou o presidente.

 

José Carlos Peres, presidente do Santos (Foto: Ivan Storti / Divulgação Santos FC)

Peres disse que tem se esforçado nesse trabalho de reaproximação com Neymar.

– Estamos trabalhando com os assessores, os pais. Tanto que quando a gente ganhou a eleição o Neymar já tuitou, mostrou a cara. Agora estou tranquilo. Ele sabe que a nossa intenção é tratar bem os nossos ídolos.

Em 2015, o então presidente do Santos, Modesto Roma Júnior, deu declarações ironizando Neymar. O craque disse que não voltaria para o clube enquanto "esse cara" estivesse no Peixe. O pai de Neymar também entrou na história para criticar Modesto. O motivo da desavença foi uma cobrança de Modesto por valores que entendia serem devidos pelo Barcelona na transferência acertada pela diretoria anterior, comandada por Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro e Odilio Rodrigues.

No total, a venda de Neymar ao Barcelona em 2013 custou 86,2 milhões de euros, sendo que só 17,1 milhões de euros foram depositados ao Santos na ocasião.

 

 

Info VALORES PAGOS - NEYMAR (Foto: Infoesporte)