Ariana Austin  viveu uma história de amor semelhante aos contos de fadas da Disney. A americana saiu com as amigas para uma boate na cidade de Washington (EUA) e lá conheceu o homem de sua vida, Joel Makonnen. Ele não era encantado como na ficção, mas, de fato, era um príncipe.O rapaz também estava acompanhado de amigos quando se cruzaram na pista de dança. Foi ele quem tomou a iniciativa.

"Eu disse: 'Olá, meninas. Vocês parecem com as modelos do comercial da Bombay Sapphire [marca de bebidas]'", contou Makonnen ao "New York Times" sobre a noitada de 2005. A química entre os dois foi instantânea. "Não demorou nem cinco minutos para eu falar: 'você vai ser minha namorada'". E ele estava certo. Embora ainda não soubessem, iriam viver um romance que culminaria em um casamento real.

Makonnenser não revelou ser príncipe na noite em que a conheceu, pois preferiu impressioná-la com seus conhecimentos sobre história. "Ele falou sobre temas pesados apesar de ser jovem. Mencionou a revolução [pela qual a Etiópia passou}. O assunto era denso para um rapaz de 23 anos", lembrou Austin.

Sua verdadeira origem somente foi revelada quando começaram a namorar. Chamado de príncipe Yoel, ele nasceu em Roma e foi criado na Suíça durante o período em que seus pais, o príncipe David Makonnen e a princesa Adey Imru Makonnen, viviam no exílio. Sua família foi expulsa da Etiópia em 1974 após uma guerra civil eclodir no país e colocar fim ao reinado de seu avô.

PROBLEMAS DO DIA A DIA
Makonnen e Austin se sentiam felizes com o relacionamento e estavam muito apaixonados. Mas eram pessoas ambiciosas que desejavam construir uma carreira. Queriam estudar e se desenvolver. Foi por este motivo que o príncipe tomou a decisão de se formar na American University, em 2006, e fazer seis meses de estágio na França. Neste mesmo período, a americana ingressou em um mestrado em artes na Universidade de Harvard. E, em função da agenda dos dois, decidiram dar um tempo no romance.


Porém, descobriram que não iriam conseguir ficar longe um do outro para sempre. No Dia dos Namorados, em 2014, o príncipe bateu na porta da casa da americana com um anel de diamantes e balões para pedi-la em casamento.  "Ela pensou que alguém estava arrombando a porta [de tão forte que bati]", contou. "Ele batia com tanta força que não abri. Mas retornou logo depois e, aí sim, eu o atendi", lembrou Austin.

Finalmente, quase 12 anos após se conhecerem na balada, os dois decidiram ficar juntos para sempre. O casamento foi realizado em setembro deste ano com toda a pompa que uma cerimônia real merece. "Acho que sabíamos que este seria nosso destino", disse a noiva. "Mas havia coisas que eu precisava fazer antes disso", finalizou.