O autor da melodia do hino do município de Petrolina, José Menezes da Silva, foi velado e enterrado na tarde desta segunda-feira (13) em sua residência no povoado do Capim, na Zona Rural de Petrolina, no Sertão de Pernambuco. O 'maestro Menezes', como era conhecido, faleceu aos 89 anos, durante a madrugada, menos de 24h depois  da esposa, Crispina Menezes da Silva, de 87 anos, que morreu às 7h30 do domingo (12).

O casal estava internado em um hospital particular de Petrolina e os dois morreram em decorrência das complicações do câncer. Durante o velório parentes e amigos prestaram as últimas homenagens. “Seu Zé Menezes vai deixar uma lacuna impreenchível na música. Era um ser humano ímpar, realmente uma grande perda”, revelou o professor Elias Souza.

José Menezes foi maestro da Philarmônica 21 de
Setembro em Petrolina
(Foto: Arquivo pessoal / Família)

De acordo com a família, José Menezes e Crispina, estavam casados há mais de 60 anos. “Ele era muito apaixonado pela minha avó. Sempre respeitou muito e demonstrava bastante esse amor um pelo outro”, contou a neta Paula Menezes.

Além de autor da melodia do hino de Petrolina, José Menezes foi tesoureiro da prefeitura e maestro da Philarmônica 21 de setembro,onde ficou a frente por quase 60 anos. “Ele era tido como professor desse pessoal todo que estão hoje na mídia e tocando Petrolina”, ressaltou o filho Augusto Menezes.

O casal deixa oito filhos, 18 netos e 20 bisnetos. “Ele sempre foi um bom pai , um bom esposo, um bom filho, um bom avó e porque não dizer um bom a grande amigo do povo de Petrolina”, diz a amiga da família, Raimunda Sol Posto.